sábado, 21 de fevereiro de 2015

San Andrés, Caribe Colombiano


San andrés, Colômbia.

5º dia - Colômbia- Chegamos a ilha de San Andrés por volta de 17:00 horas. O aeroporto é muito simples e pequeno. Nosso hotel era muito próximo ao aeroporto, dava para ir a pé! Mas o hotel incluía o transfer então fomos encaminhados a um táxi para o hotel. Ao ir para a área de táxis levei um susto, achei que tinha desembarcado em Cuba!!! Carros antigos e enormes, fomos acomodados com outro casal que iria para o mesmo hotel, e com 4 malas o porta malas seguiu aberto, mas nos disseram que não havia problemas.....Fiquei toda hora olhando para atras verificando se minha mala ainda estava lá. E estava...ufff...

Rapidamente chegamos ao hotel, fizemos o check-in, deixamos as coisas no quarto e fomos ver a praia em frente ao hotel. Que bela imagem, o mar de sete cores do Caribe !!! Para completar a bela paisagem em frente havia uma pequena ilha lotada de coqueiros, parecia o paraíso......Que sensação maravilhosa!!! É uma daquelas sensações que nenhuma imagem é capaz de capitar....

Praia em frente ao hotel

Após o jantar demos umas voltas no calçadão a beira mar, para termos uma ideia do local. O local é simples sem nenhum glamour. Há muitas lojas comerciais, muitos restaurantes, alguns hotéis, uns simples e poucos mais sofisticados. Muitas lojas parecem ter produtos não autênticos e há algumas lojas de rede Tax Free. Alias toda a ilha é livre de impostos. Há muitas lojas de bebidas, o rum dos piratas..., algumas de eletrônicos. Se quiser fazer umas comprinhas...Mas lembre-se, em termos de compras nada se compara aos EUA. Mas o comercio estava fechado por que era um feriado local nesse dia. Voltamos para o hotel e o ritmo caribenho estava rolando solto, curtimos só um pouquinho, pois queríamos aproveitar o dia seguinte.

Rua de Compras



6º dia Colombia- 2º dia San Andres-

Após um belo café da manhã reservamos horário a tarde para o Aquanautas e fomos para a piscina do hotel para fazer o mini curso de mergulho incluído na nossa diária.

Mergulho na Piscina

Nosso instrutor foi o mergulhador Henrique. Informo a vocês que eu não sei sequer nadar, mas nesses lugares de mergulho tomo coragem e faço o mergulho de cilindro guiado. Gostei muito do instrutor Henrique, ele é tranquilo e paciente.
Depois do curso ficamos um pouco na praia em frente e pouco na piscina, curtindo a bela paisagem local.

Praia ou piscina é só escolher

Almoçamos e partimos para o esperado passeio de escafandro. É uma experiencia bem diferente!! Vale o custo.


Aquanautas


Aquanautas

Depois do Aquanautas fomos ao Banco de Bogotá para fazer um saque. Por ser uma ilha algumas coisas pequenas eles preferem em $, não em cartão. Só conseguimos saque do cartão de credito. Fizemos umas comprinhas

caixa automático


7º dia - 3º dia San Andres-

Pela manhã Henrique nos pegou no hotel e fomos para o mergulho de cilindro. Realmente o mergulho de cilindro é melhor que o de escafandro pela variedade de coisas que vemos. No início, na hora de imergir me deu um pequeno medo. Mas o Henrique usou de sua persuasão para me acalmar e em alguns segundos já estávamos lá no fundo !!! Pena que não fotografamos e filmamos. É realmente lindo !! E o que me impressionou que não vi nos mergulhos no Brasil foi a variedade de corais multicoloridos. Saliento que não sou mergulhadora, sou apenas amadora, mas nos mergulhos que fiz em Fernando de Noronha (duas vezes), Angra dos Reis e Búzios (RJ), apesar de lindos, com variedade de peixes, tartarugas, arraias e outras especies, não evidenciei essa variedade de corais coloridos.


Eu e Henrique

O Edson, como mergulhador de carteirinha (kkkkk), fez dois mergulhos. Aproveitou !!!

vida marinha (fotos tiradas pelos mergulhadores)
A tarde alugamos um carrinho de golfe e fizemos um tour pela ilha. É só seguir a estrada beira mar.

1ª parada - Casa da Ilha museu, $8.000 pesos por pessoa. É uma antiga casa de madeira característica da ilha. Há uma guia que explica os costumes antigos da ilha, dos antigos moradores. Você vai passeando pelos cômodos. Vê antigas fotos, trajes, utensílios. A cozinha e o banheiro são do lado de fora. dura uns 20 minutos.

Casa Museu

2ª parada- Caverna de Morgan - $15.000 pesos por pessoa.

O Corsário Morgan era aliado da coroa Inglesa para roubar os tesouros dos navios espanhóis. Segundo os locais o corsário possuía essa caverna próxima ao mar para esconder esses tesouros. Dentro desse pequeno complexo há 6 pontos de visitação, todos com guia explicativo. A visita inicia numa casa com artesanatos locais de coco. O guia mostra o tamanho dos cocos antes e depois da ilha ter a quantidade de habitantes de hoje. Antes com 5 mil habitantes os cocos eram enormes, hoje com 70 mil como os cocos que conhecemos no Brasil. Isso devido a menor oferta de água doce atual. Daí um "pirata" nos encaminha para uma caverna construída, similar a caverna de Morgan. No fim da caverna saímos em um pequeno museu com armas e outros objetos datados de 1700. Fomos direcionados para uma sala com quadros que retratam a historia local. Após, visita-se uma replica do navio de Morgan, em tamanho menor, mas o suficiente para subir e tirar fotos. A visita termina na verdadeira caverna de Morgan. O local tem lanchonete, banheiro e artesanato para venda.

Cueva del Morgan
3ª parada- Piscinas naturais e Aquanautas- não paramos hoje porque já fizemos ontem a tarde. Se você não quiser fazer o "passeio de escafandro" mas quiser ir nas piscinas naturais há a opção de pagar apenas a entrada para essa atividade, $4.000 pesos por pessoa. Lembrando que se precisar de acessórios para o mergulho de superfície (colete, snorkel e óculos) são alugados a parte.

La Piscinita
4ª parada- O olho soprador. Apesar de ser grátis, para podermos parar o carrinho em torno do local fomos "obrigados" a consumir algo em um dos vários bares locais !! Flanelinhas locais !!! Tomamos uma água de coco por $5.000 pesos cada. Apesar disso achei o olho bem interessante, mas tem que ter paciência para sentir o vento forte. Você fica logo atras do "olho" por uns minutos até vir uma forte onda nas pedras. Quando a onda forte entra nas rochas perfuradas naturalmente, sobe ar e água com grande pressão pelo "olho". Fiquei sem saia e de cabelo em pé !!! Ainda bem que estava de biquíni. E tome cuidado em ficar bem firme no chão para não ser empurrado porque a pressão que sobe é realmente forte.

sequencia do olho soprador

Mais a frente há outras piscinas naturais, parada para fotos

Punta Sur


5ª parada- belas praias com águas cristalinas- paramos um pouco para um banho.

Punta Sur
Depois há o bairro de São Luiz, com típicas casas de madeiras coloridas, comércio, alguns hotéis e praias.
É um local bem bonitinho para passear ou curtir uma praia.

Praia de San Luis

Daí nos dirigimos para o centro em direção ao nosso hotel. Há um pedaço da orla que é proibido para o trafego, então nos desviamos e nos perdemos nas ruas pois algumas são mão unica. Mas pedimos informação e logo retornamos e chegamos ao hotel. Cuidado para não entrar num bairro no centro da ilha pois disseram que é um pouco perigoso para turistas. Então sempre se mantenha na orla ou muito próximo a ela para evitar problemas indesejáveis. Acabamos o passeio as 19:00.


Destroços de Navio
Gostei do passeio mas se você tiver tempo e quiser aproveitar mais as praias sugiro fazer em um dia inteiro ou alugar um veiculo mais rápido, como as "mulas".

8º dia Colombia- 4º dia em San Andrés-

Acordamos e após um belo café da manhã com vista para o mar de sete cores fomos ao centro para pegar uma lancha rápida para o Aquarium. O tempo estava meio instável, ora sol, ora nuvens com chuvas, achamos melhor não ir a ilha de Jonhny Kay.


Local onde se pega o barco e horários.

Preços: lancha até o Aquarium 10.000 pesos por pessoa. Aquarium + Jonhny Kay- 15.000 pesos. Ida e volta. Tem horários fixos para ir e voltar. Pegamos a ultima lancha para ir 11:00 h. Ficamos 1 hora na ilha e voltamos pois ficamos com medo das nuvens carregadas! Mas valeu a pena, vimos muitos peixes coloridos, pequenos cardumes, peixes maiores, ouriços...Voltamos 13:00h e o mar estava muito agitado, com muitos ventos e as vezes chuva...Deu um medinho.... A lancha que voltamos tinha um vidro transparente no chão, assim pudemos ver as diferentes cores do mar, do transparente, passando pelo verde ao azul escuro.

Aquarium
Chegamos as 13:20 e fomos caminhando até o hotel para almoçar. ficamos um pouco aproveitando o hotel, alias tem uns lagartinhos ou iguanas lindas passeando no hotel, são azuis e verdes.

Decameron Isleno
No fim da tarde saímos para nos despedir da ilha e fizemos umas ultimas comprinhas.

9ªdia Colômbia - 5º dia San Andres-

Ultimo dia, acordamos relativamente cedo e após o café da manhã ficamos no hotel para aproveitar um pouco a praia e a piscina. Nosso voo foi no início da tarde e as 11:30 deixamos o hotel.

Curtindo uma piscina antes de ir embora

Que pena!!! As maravilhosas férias de verão chegaram ao fim.

sábado, 7 de fevereiro de 2015

Cartagena das Índias, Colômbia, em 4 dias


Após um voo com conexão (não há voo direto) finalmente chegamos em Cartagena das Índias. 
Desde o filme Tudo por uma Esmeralda (década de 90) queria ir a Cartagena. Aí no fim do ano passado veio a ideia de conhecer o Caribe Colombiano, então nada mais justo do que realizar esse desejo incluindo Cartagena. Depois de tudo comprado (passagem + hotel), fomos passar nosso niver de casamento em Visconde de Mauá/RJ (ainda tenho que fazer esse post!) e para minha surpresa na pousada tinha o DVD do filme Tudo por uma Esmeralda. Assistimos... e após consultar as locações do filme descobri que as filmagens foram realizadas no México !!!!! 
Tudo bem já está tudo comprado, agora e ir para lá mesmo....e fomos, enfim Cartagena das Índias....

Podem ir ! Não decepciona. Adorei Cartagena das Índias, a cidade murada..., o contraste com a cidade moderna. Só que é Colômbia e há pobreza também. O local foi o principal porto das Américas na época da colonização.  Muito disputado por vários países europeus em função de sua localização estratégica. Também aportaram ali uma grande quantidade de navios negreiros.
Por ser uma área principalmente turística a cidade é muitíssimo policiada, muito simpática e receptiva. As praias não se destacam pela beleza caribenha, nem a água e nem a areia são claras, mas algumas praias tem uma faixa larga de areia.
A cidade se destaca pela antiga cidade murada construída por volta de 1500 e em grande parte restaurada e revitalizada há algumas décadas. Há vários restaurantes e hotéis nessa região, para todos os bolsos!! Alias há muitos hotéis e diversão também na parte moderna da cidade, mas como eu gosto de sair da atualidade e entrar no mundo de sonho nas férias preferimos ficar na parte antiga. Por ser alta temporada, verão, não conseguimos o hotel que queríamos, mas ficamos num hotel simples em frente a Torre do Relógio (do lado de fora). O lado bom de ser alta temporada e verão foi vivenciar a cidade a todo vapor com Festival International de Musica. Alguns espetáculos são realizados no Teatro Heredia e outros são gratuitos, ao ar livre em vários pontos da cidade murada, criando uma atmosfera ainda mais atrativa e bela no local. Além do Festival de Musica havia a feira internacional de artesanato, e a parte histórica  estava toda iluminada e calorosamente lotada de pessoas para lá e para cá. A noite era uma energia só !!!! Foi sensacional!!!

Vamos ao roteiro que fizemos: 
1ºdia -08/01/2015
Chegamos no hotel as 13:00. Havia quarto livre, fizemos o check in subimos , tomamos um bom banho e ação!!! Ponto positivo, o hotel era simples mas nosso quarto tinha uma sacada com uma bela vista para a cidade murada. Ponto um pouco negativo, a noite descobrimos que nosso quarto era geminado a dois bares de salsa!!!! Animadíssimos!!!! Assim aproveitamos o dia e a noite (não dava para dormir cedo mesmo!)
Deixamos para dormir em San Andrés.
Camellon de Los Mártires

Nessa tarde conhecemos o antigo bairro Getsamani. De frente para o hotel há o caminho dos mártires, com vários bustos dos mártires do sec XVIII.
De um lado há um belo parque (Parque Centenário) com arvores e chafarizes....
Parque del Centenário
Em frente ao caminho de los Martires há o Teatro Colon, o Convento de São Francisco, que hoje é uma universidade e a Igreja da 3ª Ordem (Não entramos, todos os dias que estávamos na cidade a igreja permaneceu fechada).
Teatro Colon e Igreja da Terceira Ordem
Em frente a Igreja da terceira Ordem há o Centro de Convenções Julio Cesar Turbay Ayala -Cartagena das Índias, no momento estava sendo realizada a FAREX 2015.  
Ao lado do Centro de Convenções há um pequeno largo com alguns bares e restaurantes bem arrumadinhos. Queria ter ido no Bar Havana,  mas não deu tempo.
Havana Bar

Atras do Centro de Convenções está a Baia de Cartagena. Há uma calçada para pedestre à beira mar, mas estão reformando, parece que vai ficar legal. Percorrendo essa via chegamos ao fim da muralha. Neste Baluarte (Reducio) há hoje a Casa da Cerveja, um bar,  bem descolado para curtir a noite.
Casa da Cerveza

Continuamos dentro da muralha, a esquerda e depois viramos em uma rua a esquerda, em direção a Praça Santíssima Trindade, onde está a Igreja, o local é antigo, um pouco pobre, com moradores, um pouco desleixado.
Praça e Igreja de La Trinidade
Retornamos em direção ao Caminho dos Mártires pela rua Media Luna. A rua possui outros restaurantes aparentemente bons e alguns lugares com salsa a noite. nos direcionamos para o Centro Histórico pela Porta Balmaseda. Logo na entrada há uma grande área onde ficam várias charretes para passeio. Há alguns hotéis, algumas casas de cambio (preço melhor que o aeroporto e que o lado de fora) e uma parte coberta com várias "barracas" de doces. Do lado esquerdo há o Hard Rock Café. Demos umas voltas a pé para um breve reconhecimento do local. No caminho paramos em uma padaria e compramos um pão com recheio de queijo mussarela, quentinho !!!! muito bom !!!
El Pandequeso
Depois da caminhada  paramos para jantar no Hard rock Café.
Hard rock Café Cartagena 
Após o jantar fizemos um passeio de charrete de 30 min por 40 mil pesos colombianos. O nosso "charreteiro" fez várias explicações durante o passeio, foi um bom guia, foi ótimo, pois tivemos uma noção de direcionamento para os próximos dias, alem disso obtivemos algumas informações locais. Após o passeio devido a exaustão fomos para o hotel descansar. 
Passeio de Charrete
2º dia- 09/01/2015

Acordamos 7:30h , apos o café da manhã fomos até a torre do relógio para pegar informações sobre o ônibus hop on hop off. Optamos pelo Citysightseeing Cartagena porque o ticket valia por 48 horas, incluindo um city tour a pé pela cidade histórica em horário pré definido. Pegamos o segundo ônibus (10:30) no ponto inicial (em frente ao porto próximo ao Centro Histórico). O ponto negativo desse tour é o intervalo entre os ônibus, que é de 1hora e 30min.
Castelo de San Felipe de Barajas
Nossa primeira parada foi no Castelo de San Felipe. O Castelo é uma fortificação construída em varias etapas a partir do sec. XVII. É grande! Reserve pelo menos uma hora. Como somos muito curiosos, xeretamos tudo, passamos por tuneis e assistimos ao vídeo que fala sobre a história do castelo, demoramos aproximadamente 2 horas.  O vídeo pode ser visto numa casinha amarela ("Hospital") no alto do Castelo. As paisagens visualizadas da cidade são bonitas.
Castelo de San Felipe de Barajas
Aproveitamos com calma o local. Saímos e antes de continuar optamos por almoçar num restaurante com comida típica (El Patacon) em frente.
Almoço no El Patacón - Tortilhas

Pegamos o ônibus de 14:00h e descemos no ponto do Cassino Rio.
Casino Rio
Após brincarmos no caça níquel e perdermos alguns pesos colombianos fomos até a praia de Bocagrande com sua água morna e areia bege. Há muitos vendedores ambulantes e mulheres oferecendo insistentemente serviço de massagem, é um pouco chato.
Praia de Boca Grande
Caminhamos até o Hotel Caribe, a praia neste ponto tem menos ondas e uma faixa de areia mais extensa. Continuamos andando até o Centro Comercial de Esmeraldas. Há várias lojas, se quiser uma esmeralda de Cartagena prepare o bolso!! Retornamos até Castilho Grande a pé. Gostei desta área, parece um bairro residencial,  uma praia calma e bonitinha.
Hotel Caribe
Pegamos uma rua em direção a Bahia do Castillo Grande para pegar o ônibus de 17:43 que atrasou meia hora. O local possui um calçadão extenso beirando a baia, onde as pessoas fazem passeios e caminhadas, daqui podíamos ver o Porto de Cartagena que fica do outro lado e os navios atracados, inclusive os navios de Cruzeiro. É um belo local, deve ser agradável para morar.
Castilho Grande
Descemos do ônibus no ponto do Centro de Convenções (em frente ao hotel que ficamos) e fomos verificar a Feira Internacional de Artesanato (Farex). Me impressionou pela variedade e beleza dos produtos. Havia bijuterias, acessórios, produtos de decoração, roupas de renda, toalhas de mesa de renda. É lógico que não resisti a umas comprinhas....
Centro de Convenções Julio Cesar Turbay Ayala
Hora de ir para o hotel tomar um bom banho e sair para badalar mais um pouco no Centro Histórico. Havia um conserto de musica clássica, a céu aberto, em frente a Igreja de San Pedro Claver. Assistimos por um tempo. Depois jantamos e fomos para o hotel descansar.
A esquerda o Bar de Salsa a direita nosso Hotel

3º dia- 10/01/2015
Pegamos o ônibus de tour as 9:00 e fizemos o passeio completo dentro do ônibus para ver os locais que não foram percorridos a pé, como El Laguito. Durou 1h: 30min. descemos no ponto inicial e fomos para o Centro Histórico conhecer a Igreja/Museu Santuário de San Pedro Claver.
Convento de San Pedro Claver e Fundação Afrocaribeña
Praça San Pedro Claver e Igreja San Pedro Claver
Depois fomos conhecer o Museu Palácio da Inquisição. Cuidado com os fantasmas presentes no local! As bruxas executadas estão soltas!!! Brincadeiras a parte, realmente foram condenadas e executadas aproximadamente 600 pessoas no local, consideradas bruxos (as), feiticeiras e ameaças as crenças da Igreja Católica. O Palácio foi construído com esse objetivo! 
Palácio da Inquisição.

Na calçada do Palácio há a "calçada da fama" das Misses Colombianas".
Misses Colombianas
Em frente, do outro lado da praça de Bolivar, há o museu do Ouro.
Ao lado a Igreja Santa Catalina (fechada por ordem do Bispo, só abre para missa). Pausa para Almoço, Fajitas....Após almoço café gelado no famoso Juan Valdez.

Fajitas

A tarde, City Tour a pé no Centro Histórico (aquele incluído no Tour do ônibus). Ficamos um pouco perdidos para localizar a pé o ponto de encontro mas chegamos na hora. O tour começou em frente a casa do escritor Gabriel Garcia Marques e do famoso Hotel de luxo Santa Clara (antigo convento).
City Tour no Centro Histórico.
Entramos na rua Santo Toríbio, cheia de restaurantes com comida Argentina, Italiana, Peruana entre outras... Daí seguimos até a Paroquia de santo Toríbio (em reforma),
Igreja de Santo Toríbio
passeamos pelas ruas , o guia foi explicando o estilo das construções e de vida da época, mostrando as residencias de classe média e depois a área dos Condes e Marqueses. Há a mudança do estilo colonial para o estilo neoclássico. Chegamos em frente ao Teatro Heredia, lindo prédio, ainda funcionante, onde estava acontecendo o Festival Internacional de Musica de Cartagena (não visitamos o interior do teatro pois estava fechado para ensaio do evento).
Teatro Heredia
Dali fomos direcionados para a praça Santo Domingo onde se encontra a Igreja de Santo Domingo e a escultura Gertrudes de Botero
Praça, Igreja e Claustro de Santo Domingo
O local é cheio de restaurantes e fica muito animado, principalmente a noite ( retornamos numa noite). Seguimos em direção a praça de Bolívar.  Nessa praça o guia parou para informações sobre o Palácio das Inquisições, museu do Ouro e outros prédios locais... É lógico que o guia dá uma passadinha em uma loja de esmeraldas, para quem quer fazer umas comprinhas e finaliza o passeio. Nós terminamos o dia vendo o por do sol no Baluarte Santo Domingo. Um grande fim de dia!!! 
Por do Sol
4º dia 11/01/2015
Manhã - Passeio de barco até Bocachica para conhecer as ruínas do forte. Achei um pouco complicado. Se localiza numa ilha com um povoado muito pobre e carente. Conhecemos o forte, fomos até a praia. Um calor quase insuportável. Não indico para quem tem pouco tempo em Cartagena e não gosta de aventura. Retornamos no fim da manhã.
Forte de Bocachica
Tarde
Almoço no Crepe e Waffles na rua San Pedro Claver, a limonada de coco vale a pena.
Crepes, Sucos e sobre mesa
Após passeamos no Centro Histórico por locais ainda não vistos, como Plaza da las Bovedas, Casa de Rafael Nunes e outros próximos.
Plaza da las Bovedas

5ºdia 12/01/2015
Levantamos cedo e combinamos um táxi com espera (50 mil) para visitar a igreja e o Convento da la Popa (entrada 10 mil por pessoa). 30 min é o suficiente para conhecer o local. A vista da Cidade é muito bonita pois é o ponto mais alto do município. O convento ainda é habitado por padres. Fomos aconselhados a não ir sozinhos pois além do trajeto ser longo, no caminho há um bairro carente que poderia ser perigoso. É um local interessante mas não imprescindível.
As 10:00 da manhã já estamos novamente no centro histórico. Fizemos nossas ultimas visitas, pequenas comprinhas, almoçamos e 13:00 retornamos ao hotel para pegarmos as malas. Próximo destino: San Andrés.

Igreja e Convento de La Popa
Há passeios de barco para ilhas próximas (1 hora) que dizem ter belas praias caribenhas. Não fizemos por que íamos para San Andrés, assim preferimos aproveitar a cidade e deixar a praia para os próximos dias. 


Vista do nosso hotel durante o dia
Vista do Hotel- do lado esquerdo esta o Centro de Convenções, indo para o centro esta o Pier, acima deste pode-se ver a Torre da Catedral, a frente o Caminho dos Martires e a Torre do Relógio, a direita o Parque Centenário.
                                               Arredores do Hotel durante a noite.
Iluminação dos Pontos

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *