domingo, 28 de fevereiro de 2016

Organização de Férias Parte 4 - Vale do Loire - Clos Lucé e Amboise.

Este roteiro foi criado para facilitar o planejamento de minha viagem. Como fiz toda a pesquisa em sites oficiais e blogs, nada mais justo que compartilha-lo com pessoas que queiram viajar para alguns destes pontos. Este post fala de como foram feitos os preparativos, a organização e os locais escolhidos.

Paris, Giverny, Reims, Vale do Loire com Castelo de Blois, Villandry, Langeais, Azay-le-Rideau, Chenonceau, Le Manoir Saint Thomas, Clos Lucé e Amboise.

Como o post estava ficando grande dividimos em 4 partes.

Parte 1 - Paris e Giverny.
Parte 2 - Paris e Reims.
Parte 3 - Vale do Loire - Castelo de Blois, Villandry, Langeais, Azay-le-Rideau e Chenonceau.
Parte 4 - Vale do Loire - Clos Lucé e Amboise.

Chegaremos em Amboise a noite, por isso iremos direto para o hotel para fazermos o check in. Escolhemos este hotel porque fica no centro, perto das atrações turísticas que programamos visitar.Em alguns blogs vimos que há um show no castelo de Amboise, vamos conferir.

Le Manoir Saint Thomas - Hotel

 Hotel Le Manoir Saint Thomas
O nome de Saint-Thomas remonta um convento fundado em 1107.
A casa que mais tarde se tornaria o Manoir Saint-Thomas, pertenceu a Jean Rouer, um oficial da corte do rei, no início do século XVIII.
Os visitantes podem admirar o teto do grande salão assinado por "Ripault 1887 Tours". Em 1986, François Le Coz comprou a propriedade e converteu-a em um restaurante gourmet de renome internacional.
Isabelle e Alain Sohn assumiram em 2013, dando início em um ambicioso programa de renovação e modernização. Foi então que este edifício excepcional tornou-se um hotel high-end - o orgulho de Amboise.
GPS - N 47.41038 / E 0.98642


12º dia – 5ª feira 30/7.

Nosso passeio por Amboise foi programado para ter inicio as 9:30h, depois de um belo café da manha, nossa 1° parada será o Chateau de Clos Luce e as maravilhas de Leonardo da Vinci.

Clos Lucé

Museu de jardim de Le Clos Lucé
O Castelo do Clos Lucé ultima residência de Leonardo da Vinci.
Convidado por Francisco I, Rei de França, Leonardo da Vinci passou os seus três últimos anos de vida no Castelo do Clos Lucé, dedicando-se as suas invenções e estudar grandes projetos para o monarca, antes de morrer em 2 de Maio de 1519.

Castelo do Clos Lucé apresenta um conjunto de obras e idéias de Leonardo da Vinci. O visitante poderá conhecer seu quarto, o gabinete de trabalho, a cozinha, as salas renascentistas, a capela cujos frescos foram pintados pelos seus discípulos, bem como 40 das suas invenções nas áreas de: engenharia militar, urbanismo, mecânica, hidráulica e não poderia faltar suas máquinas voadoras.
Nos jardins você poderá interagir com suas maquinas em tamanha real.
Imperdível.
Entrada.
Chateau + Jardins = €11,00.
Horário de funcionamento.
Chateau. - 9:00h as 20:00h. ( julho).
GPS - Long. 0°59.655  E  / Lat. 47°24.466  N

Castelo de Amboise.

Castelo de Amboise dia e noite
O início de sua fortificação foi anterior a 503, quando Amboise entrou para a história ao ser o local escolhido para o encontro de Clóvis, rei dos Francos, e de Alarico, rei dos Visigodos. Após o conturbado período das invasões normandas, Amboise incorporou as terras dos condes de Anjou e da casa de Amboise-Chaumont. Em 1214, a Touraine foi invadida por Filipe Augusto, rei da França, e a família de Amboise-Chaumont passou a ser sua vassala. Em 1431, Luís de Amboise foi condenado à morte por ter tramado contra La Trémouille, sendo ele favorito do rei Charles VII. Luís de Amboise foi finalmente agraciado pelo monarca, mas teve de renunciar ao Castelo de Amboise, confiscado pela Coroa.

Em Amboise a dinastia dos Valois perdurou por vários séculos, iniciando em 1214 com Louis IX até Henri III em 1589.
Subindo a rampa dupla, você terá acesso aos terraços do castelo, em frente à Capela São Humberto, será apresentado a você uma vista panorâmica sobre o Vale do Loire, as construções dos séculos XV e XVI, os jardins com espécies mediterrâneas e as duas torres.
O que existe hoje representa apenas um quinto do castelo construído por Charles VIII.
De 1627 a 1660 ocorreu a demolição entre a Capela São Humberto e os aposentos de Charles VIII).
Ao longo dos seculos varias outras áreas foram demolidas, porem a fase de destruição terminou e em 1874 inicio-se a fase de restauração. O primeiro a fazer foi Victor Ruprich-Robert, e ao longo dos anos outros seguiram seu feito ate as datas atuais.
O castelo apresenta uma gama de atrações, e talvez uma das principais seja a capela onde esta sepultado Leonardo da Vinci.

A cidade apresenta-se muito bem, por isso escolhemos ficar uma noite em Amboise, As melhores datas para ficar na cidade são quando há  apresentações noturnas no castelo, oportunidade unica.





Apos as visitas a Clos Luce e ao castelo de Amboise hora de pegar a estrada rumo ao Aeroporto de Paris-Charles de Gaulle.
  1. Best Western Quartier Latin Panthéon - Hotel em Paris
  2. Castelo de Blois
  3. Castelo de Villandry
  4. Carrefour Market Langeais
  5. Castelo de Langeais
  6. Château Golf des Sept Tours - Hotel Vale do Loire
  7. Castelo de Azay-le-Rideau
  8. Castelo de Chenonceau
  9. Mini Chateaux
  10. Le Manoir Saint Thomas - Hotel Vale do Loire
  11. Clos Lucé
  12. Castelo de Amboise
  13. Aeroporto de Paris-Charles de Gaulle


Quando clicar no mapa ira aparecer baixo como um erro a descrição "Europcar, Aéroport Roissy Charles-de-Gaulle Terminal 2D, 95700 Roissy-en-France, França" click nesta inscrição que o mapa será atualizado com o endereço correto.
Escolhemos entregar o carro no terminal 2 porque era o de nosso embarque.



Tempo em Amboise


domingo, 21 de fevereiro de 2016

Organização de Férias Parte 3 - Vale do Loire - Castelo de Blois, Villandry, Langeais e Azay-le-Rideau.

Este roteiro foi criado para facilitar o planejamento de minha viagem. Como fiz toda a pesquisa em sites oficiais e blogs, nada mais justo que compartilha-lo com pessoas que queiram viajar para alguns destes pontos. Este post fala de como foram feitos os preparativos, a organização e os locais escolhidos.

Paris, Giverny, Reims, Vale do Loire com Castelo de Blois, Villandry, Langeais, Azay-le-Rideau, Chenonceau, Clos Lucé e Amboise.

Como o post estava ficando grande dividimos em 4 partes.

Parte 1 - Paris e Giverny.
Parte 2 - Paris e Reims.
Parte 3 - Vale do Loire - Castelo de Blois, Villandry, Langeais, Azay-le-Rideau e Chenonceau.
Parte 4 - Vale do Loire - Clos Lucé e Amboise.

10º dia – 3° feira 28/7.

Castelo de Blois.

Castelo de Blois
Neste dia nossa primeira parada será o Castelo de Blois, que está a aproximadamente 2h de nosso hotel em Paris, cerca de 180 km. Nossa programação é sair do hotel as 09:00h chegando ainda na parte da manha no castelo.
A história do castelo começa no século IX onde contam suas primeiras baladas.
Com o passar das décadas o castelo foi feudo de poderosos Condes. Sua localização está compreendida nas margens do rio Loire, a meio caminho entre Tours e Orleans.

Com o passar dos tempos vários fatos importantes ocorreram e marcaram o local, em 1415 na guerra de Azincourt o jovem duque Carlos foi aprisionado pelos ingleses ficando cativo por 25 anos, quando retorna para casa desposa com a princesa Maria de Cleves e tem um casal de filhos. Luiz o segundo filho nascido em 1462 se tornara rei em 1498 com a morte do tio, este é apenas um dos muitos fatos ocorridos neste castelo.

O castelo é dividido em 4 estilos que representam 4 épocas diferentes, que podem ser observadas no pátio interno.
Gótico - este datando do seculo XIII, existe hoje somente uma pequena parte.
Flamejante - construído entre 1498 e 1501, com elementos de influência nórdica e ornamentos de origem italiana.
Renascimento - este data de 1515 e 1520, a ala Francisco I ilustra a rápida evolução da decoração arquitetônica, de influencia italiana.
Clássica Francesa - construída por François de Mansart entre 1635 e 1638.

Dentro do castelo você verá:
Sala dos Estados / Sala do Rei / Sala de Valois
Ala da Rainha - Galeria da Rainha / Quarto de Vestir / Quarto da Rainha / Oratório / Studiolo
Ala do Rei - Quarto do Rei / Gabinete das Guerras de Religião etc...
Museu de belas artes entre outros pontos de visitação dentro do castelo.
Entrada €7,00
Horário de funcionamento.
01/07 a 31/08 - 9 h as 19 h.

Existem combos para visitações de Blois.
Chateau de Blois + Maison de La Magie = €15,00.
Chateau de Blois + Show de Son e Luz = €15,00.
Chateau de Blois + Maison de La Magie + Show de Son e Luz = €19,50.

Em frente você pode andar de charrete fazendo um tour pela vila, com duração de aproximadamente 25 min a custo de €7,00.

Entrar no Maison de La Magie  o universo das ilusões, o local apresenta uma exposição permanente da vida e obra o magico ilusionista Robert Houdin, entre muitas outras atrações.
Entrada  €9,00.
Há estacionamento grátis em frente ao chateau ou você pode colocar o carro em algum estacionamento ao redor da vila e caminhar a pé ate o castelo.
GPS - Long. 1° 19’ 53″ 52 E / Lat. 47° 35’ 08″ 87 N

Após a visita ao Chateau de Blois, programada uma parada para o almoço e pé na estrada,  nosso próximo destino será o  Chateau Vilandry, aproximadamente 01 h, cerca de 95 km.

Castelo de Villandry.

Castelo de Villandry
Sua historia como castelo começa por volta de 1536 quando Jean Le Breton manda destruir a fortaleza para abrir espaço para a construção do castelo, foi o último edificado nas margens do Rio Loire durante o Renascimento.
Fica nas mãos da família Breton até 1754, quando passa para o novo dono o Marquês de Castellane.
Em 1906 o castelo é adquirido por Joachim Carvalho, que começa uma reforma no castelo e a reestruturação dos jardins no estilo da Renascença, com espiração na obra do seculo XVI de J. Androuet du Cerceau "Le Plus excellents bastiments de France" ( Os Melhores Edifícios da França).

No Castelo.
Você vai percorrer o vestíbulo e a sala de maqueta, o salão principal, escritórios e os quartos todos com sua decoração de época, a galeria de pintura, o salão oriental, não deixe de subir a torre de menagem e desfrutar de uma vista panorâmica dos jardins.

No jardim.
  1. O jardim Decorativo, este dividido em quatro partes.
    1. O amor eterno.
    2. O amor apaixonado
    3. O amor volúvel
    4. O amor trágico.
  2. Os bosques.
  3. O jardim da água
  4. O jardim do sol
  5. O labirinto
  6. O jardim dos simples
  7. A horta.
Entrada.
Chateau + Jardins = €10,00. / Jardins = €6,50.
Horário de funcionamento.
Chateau. - 9 h as 18:30 h ( julho).
Jardins - 9 h as 19:30 h ( julho).

O horário de abertura e fechamento é alterado ao longo do ano, confirmação pelo site.

Nosso próximo destino está a aproximadamente 11 min, cerca de 11 km.

Castelo de Langeais.

Castelo de Langeais
Logo na entrada sua ponte levadiça, transportara o visitante no tempo.
Existem duas edificações, o primeiro castelo teve sua construção iniciada a partir de 994 pelo poderoso e temido conde de Anjou Foulques Nerra.
Sua torre é hoje uma das mais antigas da França, com vários itens medievais.

Do outro lado do pátio fica o segundo castelo real, construído no fim do século XV (1465), por ordem de Luís XI, ele queria um castelo que, do alto de suas torres e de seu caminho de guarda, permitisse controlar a margem direita do rio Loire.
Sua fachada majestosa era, assim, dotada de um caminho de vigia, de torres e de uma ponte levadiça do lado da cidade.
No pátio interior, as fachadas decoradas revelam uma residência refinada e bastante agradável, que apresentam todas as sutilezas do Renascimento.
Entrada.
Chateau = €9,00.
Horário de funcionamento.
Chateau. - 9h as 19h. ( julho).
GPS - Long. 0° 24′ 19‘‘ E / Lat. 47° 19′ 29‘‘ N

No caminho para o hotel uma parada no  Carrefour Market Langeais para abastecer o carro e fazer algumas comprinhas. Nosso hotel esta a aproximadamente 20 km.

Château Golf des Sept Tours.

Château Golf des Sept Tours.
O inicio da construção do chateau data do seculo XV, sendo um feudo de Chateau la Vallie.
A mansão original trás três torres, era o Château du Vivier, que foi transformado por vários proprietários no século XIX. Quinhentos anos depois, ele ainda nos dá um belo exemplo da arquitetura gótica do século passado, detalhes da idade média e do período renascentista.
As transformações que perduram até hoje, registro datado de 1810 mostra um grupo de edifícios cercado por três torres, em volta da edificação fossos largos com água, no oeste um grande pomar.
As últimas duas torres foram construídos pelo conde e a condessa de Brissac antes de 1852.
GPS - N 47.2857 / E 0.2133

Vamos ficar uma noite neste chateau, para saber como é dormir em um castelo.




11º dia – 4ª feira 29/7.

Nossa programação é sair as 9:30h, antes aproveitaremos para tirar algumas fotos nos arredores do castelo, depois nosso próximo destino será o Azay Le Rideau que esta a 33 km de nosso hotel.
Você percebera pelo mapa que os locais de visitação deste dia estão em nosso o caminho de volta para Paris, queremos com isso diminuir a distância a ser percorrida na volta.

Castelo de Azay-le-Rideau

Castelo de Azay-le-Rideau
O inicio da construção do castelo de Azay-le-Rideau data da seculo XIV, sendo considerado um dos modelos da arquitetura do Renascimento Francês.

Em 1510, o conselheiro do rei Luís XII da França e tesoureiro Gilles Berthelot, compra a fortaleza medieval de Azay e a terra que o rodeia. Esta imponente posse serve para reforçar a sua nova posição social.
Logo após a compra do terreno Azay Berthelot faz uma reforma gigantesca para construir um castelo. O trabalho é extremamente curto: a partir de 1522, a estrutura é completada.
Porém em 1537 seu parente Semblançay que é superintendente de finanças e seu aliado é acusado de desfalques, sendo executado, Berthelot foge deixando seu castelo para a coroa que o oferece a Antoine Raffin, seu companheiro de armas.
Os descendentes de Raffin permanecem no castelo ate 1791 quando é comprado pelo marquês Charles de Biencourt.
Em 1905 o estado compra o castelo e uma parte do parque.

Do jardim já se avista a fachada do chateau e sua magnitude, quando entrar não deixe de observar os detalhes no teto das escadarias, os quartos, os salões, do lado de fora de um passeio ao redor do castelo para mais algumas fotos.
Entrada.
Chateau = €6,50.
Horário de funcionamento.
Chateau. - 9h as 18h. ( julho).
GPS - Long. 0°46‘66‘‘ E / Lat. 47°25′96‘‘ N

Em nossa 2° parada do dia vamos visitar um dos castelos mais famosos da região, este fica a 53 km de nossa 1° parada, lá pretendemos fazer nossa parada para o almoço.

Castelo de Chenonceau.

Castelo de Chenonceau.
Também chamado de castelo das damas.
Primeiro foi Diane de Poitiers 1547 a favorita do Rei Henrique II, depois Catarina de Médicis, viúva do Rei, que logo após a morte do soberano mudou-se para o castelo e despejou a favorita.
Luise de Lorraine esposa de Henrique III foi para o castelo após a morte de seu esposo em 1589.
Passaram por ali também Louise Dupin,  Marguerite Pelouze e Simone Menier, grandes personagens da historia francesa.

As áreas de visitação são enormes, pegar o mapa e conhecer todas: a Sala da Guarda, a Capela, os quartos dos ilustres moradores, a biblioteca, a galeria de arte, a cozinha, a decoração das escadarias, do lado de fora não deixe de percorrer os Jardins, a fazenda do século XVI e a galeria de carruagens.
Imperdível....
Entrada.
Chateau = €12,50.
Horário de funcionamento.
Chateau. - 9h as 20h. ( julho).
Estacionamento: grátis no local
GPS - Long. 1° 07′ 05‘‘16 E / Lat. 47° 32′ 55‘‘23 N

Mini Chateaux

Como o nome já diz, local onde foram criadas replicas em miniatura das joias do Vale do Loire, são 45 castelos, distribuídos ao longo do parque.

Entrada.
Chateau = €14,00.
Horário de funcionamento.
Chateau. - 9:30h as 18:30h. ( julho).

opcional dando tempo.



Continua no próximo post

Organização de Férias Parte 4 - Vale do Loire - Clos Lucé e Amboise.


domingo, 14 de fevereiro de 2016

Organização de Férias Parte 2 - Paris e Reims.

Este roteiro foi criado para facilitar o planejamento de nossa viagem. Como fizemos toda a pesquisa em sites oficiais e blogs, nada mais justo que compartilha-lo com pessoas que queiram viajar para alguns destes pontos. Este post fala de como foram feitos os preparativos, a organização e os locais escolhidos.

Paris, Giverny, Reims, Vale do Loire com Castelo de Blois, Villandry, Langeais, Azay-le-Rideau, Chenonceau, Clos Lucé e Amboise.

Como o post estava ficando grande dividimos em 4 partes.

Parte 1 - Paris e Giverny.
Parte 2 - Paris e Reims.
Parte 3 - Vale do Loire - Castelo de Blois, Villandry, Langeais, Azay-le-Rideau e Chenonceau.
Parte 4 - Vale do Loire - Clos Lucé e Amboise.

5º dia – 5ª feira 23/7.
Basílica de Sacre Coeur - Le Mur - Estação de Metro Blanche

Bairro de Montmartre.

Atualmente conhecido como bairro boêmio de Paris, o local abriga uma grande quantidade de casas noturnas, já foi no passado base militar por sua posição estratégica.

Moulin Rouge.

No sopé da colina entre a praça Pigalle e a rua Blanche, nasceu em 6 de outubro de 1889, o Cabaret Moulin Rouge, cujas velas iluminadas rodavam na noite escura. Várias atrações eram oferecidas ao publico, sendo a "quadrilha naturalista" com seu vistoso can-can a que mais agradava ao publico.

Le mur des je t'aime.

O muro do amor, local onde casais apaixonados deixavam sua marca, esta próximo a estação de metro Abbesses.

Abbesses.

Estação de metro que é ponto para fotos.

Basílica de Sacré Cœur.

Em 1870 dois fervorosos cristãos fizeram votos para construir a  basílica em homenagem ao Sagrado Coração, mas somente em 1873 foi aprovada pelo monsenhor Guilbert arcebispo de Paris e abençoada pelo Papa Pio IX, levando mais dois anos para início de sua construção. A basílica foi inaugurada em 1889 pelo presidente da República Marechal Mac-Mahon.

Funiculaire.

Bonde que faz o trasporte para quem tem dificuldade com escadarias, acesso para a Basílica de Sacre Coeur.

Place du Tertre. 

Praça cercada por bares, restaurantes e artistas, muito bom para uma pausa, principalmente para quem escolheu subir pelas escadas.


 


Pegar o metro na estação de "Anvers" linha azul até a "Barbès - Rochechouart" depois até a
"Les Halles", descer e conhecer a região.

Paroisse Saint-Eustache.

Esta igreja tem entrada livre, na mesma região esta o Jardim de Nelson Mandela e a escultura de Henri Miller, " Ecoute" escuta.

Louvre e rua Rivole.

Passar no Louvre para fazer algumas fotos, na Piramide, lado de baixo, no Arco do Triunfo, Carrossel e nos Jardins.
O museu do Louvre fecha as Terças-feiras.
Segunda-feira, Quinta-feira, sábado e domingo das 9h às 18h, quarta-feira, sexta-feira até às 21h45.
Depois das fotos, caminhar em direção a rua  Rivoli, esta rua é uma das mais importantes e movimentadas de Paris, ela faz a ligação entre a Place de la Bastille e a Place de la Concorde.

Nosso objetivo está entre os quarteirões da rua Renard e da rua Louvre.
Podemos achar neste pequeno trecho entre o Louvre até Hôtel de Ville (prefeitura de Paris), uma quantidade enorme de lojas, uma ao lado da outra.

Há lojas para todos os gostos, da mais simples até a mais famosa. Além das já renomadas: C&A, Zara, H&M, GAP, Mango, Stradivarius, Jennyfer, Desigual, Promod, Bershka, Sephora, Geox, L'Occitane entre outras.

Voltar para hotel descansar para o Show do Moulin Rouge.

Passeio noturno.

Noite - 23:00 h Moulin Rouge

Como chegar:
Pegar o metro na "Place Monge"  (Linha 7) em direção a "La Courneuve 8 Mai 1945" - 12 min (8 paradas) descer na estação, "Opéra"  caminhar em direção a (linha 3) - 3 min, pegar o metro em  direção a "Pont de Levallois Bécon" - 5 min (4 paradas) descer na estação "Villiers" - 1 min, pegar o metro em direção a "Nation" - 4 min (3 paradas), descer na estação "Blanche" esta fica em frente a o Moulan Rouge, percurso total aproximadamente de 35min.

Moulin Rouge


Para visualizar o percurso que fiz no google, click no mapa, depois no ícone que da a "opções de trajeto"  e marque as opções "metrô" e "menos caminhada", desta forma ele habilitará outras opções de trajeto. A listada acima esta entre elas.

6º dia – 6ª feira 24/7

Disney

Do hotel para a Disney

Metro da "Plage Monge' para a estação do RER "A" na Châtelet - Les Halles (RER vermelho) até Disney, este link lhe mostrara o trajeto que preparei para meu traslado ate a Disney.
O tempo estimado total é de 59min.
Quando estivar na estação Châtelet procure a indicação do RER "A", o valor da passagem é mais cara, pois a Disney fica na zona 5.

Horário de funcionamento:
Disneyland Park - 10:00h às 23:00h
Walt Dosney Studios - 10:00h às 21:00h.

7º dia – Sábado 25/7

Reims.

Catedral de Reims e Basílica de Saint Remi - Champagne GH.Mumm e Tattinger
O valor da passagem comprando pela internet, ida e volta sai por €36,00 por pessoa, em 1° classe, o valor da 2° classe é €30,00. 
Comprando a passagem só de ida o preço vai para €25,00 então vale a pena comprar a ida e a volta pela internet, porém comprando na hora o valor sobe para €30,00 o de 2° classe.

Vale a pena viajar de 1° classe.

Comprando a passagem de Trem para Reims pela SNCF, este link abre na pagina de especificação da viagem.

Passeio interativo pela  Gare de Paris Est.



Bilhete comprado no site da SCNF.

Descrição do bilhete:
1- No alto à direita está a estação de saída do trem, nesse caso "Paris Est".
2- Continuando na parte alta da passagem, no meio está número do trem que fará o percurso, TGV 2709.

Para procurar na estação a sua "voies" (local de embarque) uma dica é procurar também pelo destino final do trem, neste caso seria "Sedan" ou pelo número da composição que no nosso caso é 2709. Procure essas indicações nos painéis luminosos espalhados pela estação.


Como chegar na Gare de "Paris Est".

Pegar o metro na estação de "Place Monge" até a estação de metro de "Gare de l'Est" (7) duração de aproximadamente 23 minutos.
Pegar o trem para Reims.



 


O que visitar em Reims.

Para os amantes do champanhe, Reims oferece uma fabulosa experiência de degustação, vale muito à pena. Ali estão concentradas famosas marcas produtoras de espumante, a bebida mais celebrada do planeta. Reims é sede da Veuve ClicquotPommeryTaittingerMumm, dentre outras casas. ( esta ultima é a champanhe que os pilotos vencedores da formula 1 abrem no podium).
Outros pontos famosos de visitação são:

Cathédrale Notre-Dame de Reims.

Catedral de Reims é uma grande conquista da arte gótica na França, tanto por sua arquitetura como por sua estatuária.
No seculo V o Bispo Nicaise escolheu o local para construir uma catedral dedicada à Virgem, mas foi somente em 06 de maio de 1211, que o Arcebispo de Aubry Humbert celebrou o lançamento da pedra fundamental para a construção da catedral.

A catedral está aberta diariamente das 07:30 as 19:30h. A entrada é gratuita.
Entrada : €7,50  para fazer o tour nas áreas fechadas.

A catedral oferece visitas guiadas de 6 de maio a 8 de Setembro, exceto segundas-feiras e domingo de manhã, horários 10h, 11h, 14:00, 15:00 e 16:00, esses devem ser confirmados pelo site.

Palais du Tau

Reconstruído muitas vezes, a última vez após o incêndio durante o bombardeio de 1914. O Palácio de Tau é a antiga residência dos arcebispos de Reims.

Olhando através da sala menor temos, a capela Palatina, o salão de Tau, a sala de Charles X, o Museu da Catedral e do Tesouro. Você descobrirá  ricas coleções de lapidação e um conjunto de obras de arte que evocam a história do local, bem como a Catedral de Notre Dame.
Reims está intimamente ligada à história da França, começando no século V com o batismo de Clovis por São Remi, e depois com as cerimônias de coroação de vários reis da França.
A estatuária da catedral apresentada no museu, talheres e tapeçarias preservados no tesouro fazem relembrar toda a pompa do local.
Entrada : €7,50

Bilhete comum Palais de Tau + passeio da catedral de Reims.
Entrada : €11,00

Aberto todos os dias, excerto segundas-feiras.
6 maio - 8 setembro: 09h30 - 18:30 (última entrada 30min antes de fechar).
9 setembro - 5 maio: 09h30 - 12:30 e 2 para 17:30 (última entrada 30min antes de fechar).

Église Saint-Jacques.

Esta igreja faz parte da paroquia de Notre Dame de Reims.
A igreja Saint-Jacques (12, rue Marx Dormoy) está aberto Segunda-feira das 14h às 18h, terça a sábado 9h às 12h e das 14h às 18h.
A entrada é gratuita.

Basilique Saint Remi.

Sua historia tem inicio no seculo VI, através da veneração das relíquias de Saint Remi em estilo românico.




Como há uma grande quantidade de atrações a serem visitadas em Reims, nossa programação contempla ficar o máximo de tempo possível.

8º dia – Domingo 26/7.
Palácio e Jardim de Luxemburgo - Panteão - Museu Rodin - Arco do Triunfo
Montparnesse.
A área de Montparnasse foi originalmente chamado de "Monte Parnaso", a residência das musas da mitologia grega.
Primeira parada do dia, Piquenique nos Jardins de Luxemburgo.

Palácio e Jardim de Luxemburgo.

O edifício herdou este nome de Francisco de Luxemburgo, príncipe de Tingry, que o adquiriu em 1570. Em 1612, Maria de Médicis compra não só o palácio como os terrenos que o rodeiam e manda construir um grandioso palácio, conservando o antigo.

Saint Sulpice.

Esta Igreja hoje é parada obrigatória para quem vai à Paris. Primeiro pela sua beleza, e mais recentemente por fazer parte de “O CÓDIGO DA VINCI” e tendo a LINHA ROSA ( nome dado ao meridiano de Paris), logo em frente esta a Fontaine Saint-Sulpice.
Igreja aberta diariamente 07:30h - 19:30h.

Panteão

Dedicado a Santa Genoveva, a igreja real, concebida por Jacques Germain Soufflor por encomenda de Luis XV, foi concluída em 1790, ao longo dos anos varias mudanças ocorreram, foi convertido em local de culta, teve o nome mudado para Templo da Humanidade, mas logo em seguida da mudança voltou ao original.
Entrada : €7,50 
Aberto todos os dias / 1 abril - 30 setembro, 10 h até 18 h / 1 outubro - 31 março, 10 h até 18 h.

9ºdia – 2° feira 27/7.

Museu Rodin

Em 1916 o estado recebe como doação as obras de Rodin, em 1919 abre as portas do Hotel Biron o mais novo  museu de Paris. 
Lá serão encontradas obras como O Pensador, A Porta do Inferno, As Três Sombras, Balzac entre outras.

Musée de l'Orangerie.

Como o próprio nome sugere, o museu Orangerie está alojado em um laranjal antigo, construída em 1852 pelo arquiteto Firmin Bourgeois e concluído por seu sucessor, Ludovico Visconti para abrigar as laranjeiras do Jardim das Tulherias.
RENOIR - CÉZANNE-MODIGLIANI-MATISSE-PICASSO
Entrada : €9,00
Todos os dias, exceto às terças-feiras, 01 de maio, na manhã de 14 de Julho e 25 de Dezembro, 9h às 18h.

Ticket combinado
Musée d'Orsay / Musée de l'Orangerie Combined Ticket - €16
Musée d'Orsay / Musée Rodin Passport - €15

Champs-Élysées.

Os primeiros projetos de construção da Champs-Élysées datam de 1667, pelo arquitecto Le Nôtre. A avenida foi sendo esticada ao longo do século XVIII. Atualmente é local dos grandes desfiles patrióticos franceses.
Em uma extremidade esta o Arco do Triunfo e na outra a Praça da Concórdia, na região do museu do Louvre, há um corredor formado por castanheiras da índia.

Arco do triunfo.

O Arco do Triunfo é o simbolo do orgulho Frances, encomendado por Napoleão em 1806, para comemorar as vitórias de seu exército. O monumento só ficou pronto 30 anos depois, quando napoleão nem reinava mais. O pórtico é adornado com imagens em alto relevo, os quais representam as batalhas vencidas pelos franceses em diversas guerras.




Mais algumas dicas para ajudar.
Preço das passagem de trem e metro.
Dicas em Português de transporte site oficial.
Todas as estações de Paris - procurar.

Aplicativos

Visite Paris de Métro escreva no celular "RATP" ou acesse o link para maiores informações.

Mapas de RER e Metro

O tempo em Paris, Reims e Giverny para a preparação da Mala.

Tempo em Paris


Tempo em Giverny


Tempo em Reims



Dando tempo visitar o mercado de pulgas.

Marché aux puces de Saint-Ouen

O Saint Ouen Flea Market, mercado das Pulgas, rico em história, é uma verdadeira encruzilhada da arte que reúne antiquários, designers, artesãos e artistas, é um poderoso local de negócios. 

Continua no próximo post

Organização de Férias Parte 3 - Vale do Loire - Castelo de Blois, Villandry, Langeais, Azay-le-Rideau.

domingo, 7 de fevereiro de 2016

Organização de Férias Parte 1 - Paris e Giverny.

Este roteiro foi criado para facilitar o planejamento de nossa viagem. Como fizemos toda a pesquisa em sites oficiais e blogs, nada mais justo que compartilha-lo com pessoas que queiram viajar para alguns destes pontos. Este post fala de como foram feitos os preparativos, a organização e os locais escolhidos.

Paris, Giverny, Reims, Vale do Loire com Castelo de Blois, Villandry, Langeais, Azay-le-Rideau, Chenonceau, Clos Lucé e Amboise.

Como o post estava ficando grande dividimos em 4 partes.

Parte 1 - Paris e Giverny.
Parte 2 - Paris e Reims.
Parte 3 - Vale do Loire - Castelo de Blois, Villandry, Langeais, Azay-le-Rideau e Chenonceau.
Parte 4 - Vale do Loire - Clos Lucé e Amboise.
Torre Eiffel

Escolha do Hotel em Paris

Primeiro escolhemos o bairro que queríamos ficar, Quartier Latin. Os critérios utilizados foram distância dos pontos de visitação e facilidade de locomoção. Depois, verificamos um hotel nesta localidade que nos atendesse. O hotel que apresentou melhor custo beneficio foi o Best Western, porém destaco que o quarto é bem pequeno, o banheiro de tamanho razoável, com box.

Locomoção

Rio x Paris: a escolha foi por voo direto mesmo este sendo ligeiramente mais caro. Passagem aérea comprada pela internet na Air France.

Paris x Giverny, detalhamento deste traslado esta descrito no dia da viagem.

Paris x Reims,  detalhamento deste traslado esta descrito no dia da viagem.

Paris x Vale do Loire - para conseguir visitar o maior número de castelos, optamos pelo aluguel de carro. A empresa escolhida foi a Europcar, pois como em viagem anterior eu havia feito um cadastro nessa viagem consegui um desconto no valor final de aproximadamente 15%.

Optamos por não comprar o ticket combinado Museu+transporte (Paris Museum Pass), e nem o de trasporte de dia inteiro (Paris Visit), pelas nossas contas não valeria a pena, optamos por comprar 10 unidades, já que o unitário custa €1,80 e comprando 10 sairia por €14,10.
Na opção por um destes bilhetes (combos) leia atentamente o que está escrito e veja se esta incluído a área que você deseja visitar. A região de Paris é dividida em 5 partes, as mais distantes tem preço diferenciado e normalmente não estão inclusas nos pacotes.

Quando utilizar o metrô fique atento ao ponto final de cada linha para facilitar a escolha de sua direção dentro da estação. No final de tarde as estações ficam lotadas.

1º dia  – Domingo 19/7
Voo as 16:00 h no Galeão para Paris.

2º dia – 2ª feira 20/7
O horário de chegada em Paris esta previsto para as 8:00h no aeroporto Charles De Gaulle - CDG, o traslado escolhido para o hotel é o shuttle ( €20 por pessoa), mesmo este sendo um pouco mais caro nos deixará na porta do hotel.
Em caso de imprevisto o RER é nossa 2° opção, porque, não sabemos se em todas as estações de metro existem escadas rolantes ou elevadores, para quem tem pouca bagagem é a melhor opção.

O check in do hotel inicia às 15:00h, como devemos chegar no hotel por volta das 11h, a ideia é deixar as malas, sair para almoçar e depois visitar alguns pontos turísticos.

Louvre - Vitória de Samotrácia - Vênus de Milo - Notre Dame e Estatua de Carlos Magno.
A construção de Notre Dame foi iniciada por Maurice de Sully bispo de Paris no ano de 1163, sua arquitetura é em estilo Gótico.
A catedral está aberta todos os dias de 8:00 - 18:45 (19:15 aos sábados e domingos).
O acesso à Catedral é gratuito todos os dias do ano.
Tour pago entrada : €8,50
Tour grátis em português as Sexta Feira 14h.
Aberto todos os dias / 1 abril - 30 setembro, 10 h até 18 h / noite em maio, junho, julho e agosto, sábado e domingo de 10 a 23 h / 1 outubro - 31 março, 10h às 17h30 h.

Concierge.

Concierge, a origem do nome, figura importante no reino, responsável por garantir a ordem, dirigir a polícia e manter o controle dos presos.
Durante a revolução francesa, ficaram lá detidos 4171 prisioneiros, entre os quais a rainha Maria Antonieta, entre 2/8 a 16/10 de 1793. Outro ponto que deve ser visitado na fortaleza é a Capela dos Girondinos e o Patio das Mulheres.
Entrada : €8,50
Ticket Sainte-Chapelle Conciergerie + Preço total: €13,50
Aberto diariamente: 9.30 h às 18 h / Último acesso 30 min antes de fechar.

Catedral de Sainte Chapelle.

A catedral foi construída entre 1246 e 1248, por ordem de S. Luís, para abrigar as santas relíquias cedidas ao rei da França pelo imperador do Oriente, Balduíno II, entre as peças em exposição as mais famosas são: a coroa de espinhos de cristo e um pedaço da cruz.

Entrada : €8,50 
Ticket Sainte-Chapelle Conciergerie + Preço total: €13,50.
Aberto todos os dias / 1 março - 31 outubro 9h30 h às 18 h /1 novembro - 28 fevereiro 09:00 às 17 hs
Aberto nas noites de quarta-feira entre 15 maio - 15 setembro / última entrada às 21 h.
Fechada durante a semana entre 13 h e 14 h (confirmar).

Palácio da Justiça.

É um conjunto arquitetônico onde esta inserido também a Concierge e a Igreja de Sainte Chapelle. O Palácio da Justiça foi sede dos reis franceses até 1358.




3º dia – 3ª feira 21/7.
Palais Garnier e Ponte Neuf.

Ponte de Neuf.

Na ilha de Cité está a ponte mais notável e antiga de Paris. O inicio de sua construção data de 1578, sendo iniciada por Henrique III e Inaugurada por Henrique IV em 1603.

Ponte Alexandre III.

A ponte Alexandre III, obra do engenheiro Jean Résal, foi construída entre 1897 e 1900, para simbolizar a amizade franco-russa, cujos principais instigadores haviam sido o czar Alexandre III e o presidente Sadi Carnot.

Berges do Rio Sena.

Criado as margens do Rio Sena, local onde antes era passagem de carro virou parque em 2013, que se estende por 2,3 km. Esta localizado entre o Museu d'Orsay e a Ponte de l'Alma. Nos fins de tarde a população local se encontra para um piquenique.
O Museu de Orsay é um museu nacional situado na margem esquerda do rio Sena, em frente ao Museu do Louvre e o Jardim das Tulherias. Sendo instalado na estação ferroviária que foi construída para a Exposição Universal de 1900, pelo arquiteto Victor Laloux, o museu é dedicado à arte ocidental.
Os maiores artistas da segunda metade do século XIX e do início do século XX estão aqui representados, Daumier, Millet, Courbet, Carpeaux, Manet, Monet, Renoir, Degas, Cézanne, Rodin, Gauguin, Van Gogh, Gallé, Guimard, Lalique, Redon, Moreau, Vuillard, Bonnard, Bourdelle, Maillol…
Entrada:  €11,0
Terça-feira, quarta-feira, sexta-feira, sábado e domingo das 9h30 às 18h (encerramento das salas a partir das 17h30) Quinta-feira das 9h30 às 21h45 (encerramento das salas a partir das 21h15) Encerra à segunda-feira e nos dias 1 de Maio, 25 de Dezembro e 1 de Janeiro.

Palais Garnier.

Em 1861, sob o comando de Napoleão III, Charles Garnier é responsável pela construção de "uma nova ópera", que foi realizada na Paris de Haussmann, no final do Segundo Império. O edifício, inaugurado em 05 de janeiro de 1875 sob o governo da Terceira República, deixou seus contemporâneos fascinado pela riqueza, o ecletismo, a audácia do programa arquitetônico e decorativo.
Tour simples:  €5,00 duração 1h.
Tour completo:  €12,00€ duração 1:30h.
Diariamente das 10h às 17h.




Passear pela região do Palais Garnier e na Avenida I'Opera até o Louvre, jantar em um restaurante "brassiere" com todos os pratos.

Jantar na Rua  Mouffetard
Este local e frequentado por estudantes e moradores, contem muitos bares e restaurantes, está a uma quadra de nosso hotel.


4º dia – 4ª feira 22/7

Giverny.

Jardins de Monet
Passagem de Trem para Giverny pela SNCF. Se for comprar pela internet e ganhar tempo não enfrentando filas, preste atenção, não compre a passagem por outra operadora ou agencia, a intermediação pode lhe custar €15 a mais em cada bilhete.

É preciso comprar passagem até Vernon. O trem que faz esta rota é um Intercité. A passagem custa € 14,70 em cada sentido. Não há lugar marcado nem desconto para compras antecipadas.
Optamos pelo trem das 8h20 com o objetivo de pegar os jardins com menos gente e aproveitar melhor o dia.



Primeira etapa da viagem, pegar o metro na estação de "Place Monge" ( linha 7) até "Pyramides" ( 7) em direção a "La Courneuve - 8 Mai 1945" descer e pegar o metro até "Saint-Lazare" (14) em direção a "Saint-Lazare" duração do percurso aproximadamente 30 minutos.

Segunda etapa, na estação de trem de Gare St.-Lazare procurar na estação a sua "voies" (local de embarque), uma dica é procurar também pelo destino final do trem, neste caso seria "Rouen" ou pelo número da composição que no nosso caso é 13103. Há painéis luminosos que indicam o local de onde saem os trem para Vernon, o percurso tem duração de aproximadamente 45 minutos.

A gare St. Lazare é servida por quatro linhas do metrô (3, 12, 13 e 14) e uma de RER (linha E).


Passeio interativo pela Gare Saint-Lazare




Na hora de comprar a passagem pela internet aparecerá um menu com opções de recebimento do ticket, escolha a que melhor lhe convier, eu prefiro o E-Ticket, imprimo em casa a passagem e quando chego na estação vou direto para o local de embarque, este tipo de bilhete não é necessário validar.


Chegando na estação de Vernon atravesse a passagem subterrânea em direção ao prédio da estação, saia do prédio pelo lado direito, no chão você vai encontrar pegadas com a inscrição Giverny que te levara até os ônibus, este tem o valor de €4 cada perna,  Há também o trenzinho com valor de €6 cada perna.
Os horários dos ônibus são coordenados com os trens que chegam e partem de, e para Paris. Nos ônibus, se houver mais passageiros que assentos pode-se viajar em pé.

A passagem é comprada com o motorista, Giverny fica a aproximadamente 7 km de Vernon. O trajeto dura menos de 10 minutos.
Quando estiver no ônibus não deixe de pegar o folheto de Giverny contendo o mapa e o horário de volta para Vernon, assim você já pode programar a sua volta.

A casa de Monet está a pouco mais de 5 minutos de caminhada de distancia do ponto final da linha do ônibus. Nos fins de semana e meses de verão, espere encontrar uma fila moderada. Se quiser furar fila, você pode comprar o ingresso com antecedência na bilheteria online da Fundação Monet. Você pode comprar o bilhete de passe combinado Museu do impressionismo + casa e os jardins DE CLAUDE MONET. O ingresso custa € 18,20 adulto.

Como o valor da passagem não altera comprando antecipado e não há lugar marcado, deixamos para comprar a passagem na hora, outra dica, comprando no guichê da SCNF o horário da volta fica em aberto, este também foi um dos motivos de não comprarmos antecipado a passagem, não sabíamos quanto tempo iríamos permanecer em Giverny.

Continua no próximo post

Organização de Férias Parte 2 - Paris e Reims.



Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *