quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Aix de Provence Sul da França

Um dia em Aix en Provence

Nós escolhemos Aix como cidade base durante esses 6 dias para evitar trocar de hotel o tempo todo, pois eu acho muito desgastante. Alem disso Aix fica próxima a todas as localidades escolhidas por nós. Como estávamos de carro preferimos um hotel em um polo industrial pela  facilidade de acesso as estradas.
Fonte da Rotunda
Hoje é dia de conhecermos o centro histórico de nossa cidade-base: Aix en Provence.

Estacionamos o carro em um estacionamento privativo no centro. Um pouco caro, mas não tínhamos que nos preocupar com parquímetro. 

Dali a duas quadras estava o centro de informações em frente a place du Général de Gaulle. A funcionária nos perguntou em quantos dias iriamos conhecer a cidade e traçou um roteiro minimo para um dia, que foi o definido por nos. Por ser 2ª feira não pudemos conhecer nenhum museu. O escritório de turismo ainda organiza visitas guiadas (basta ver a programação em www.aixenprovencetourism.com.

Fonte da Rotunda
Vamos ao nosso roteiro: em frente ao escritório de turismo está a fonte da Rotunda, construída em 1860. Aliás a cidade possui várias fontes, pelo menos no nosso trajeto. Do outro lado está a Cours Mirabeau. A avenida é larga, com várias construções antigas, algumas lojas, cafés, fontes e muita gente passeando para lá e para cá.

Cours Mirabeau.
Esta rua, foi construída no século 17 com várias mansões da época e é um verdadeiro túnel verde de plátanos. Uma dica clássica que vi em vários blogs é o café Les Deux Garçons, conhecido por ter sido frequentado por personalidades como Edith Piaf, Pablo Picasso e Jean-Paul Sartre. O café, aberto em 1792, fica no número 53 da Cours Mirabeau. 

Café  Les Deux Garçons

Entrando na rua 4 de setembro há o prédio do Thetre du jeu paume, um teatro a italiana, do sec. XVIII. Retornando a Cours Mirabeau pegamos a Rue Thiers até a Place de Verduri, onde está localizado a Palacio de Justiça. Caminhado até Place des Prêcheurs, está a Église de Madeleine. Essa praça tem também uns restaurantes. Paramos para um almoço rápido. 

Hôtel de Vill
Seguimos em direção ao Hôtel de Ville (prefeitura), um prédio bonito com uma famosa “torre do relógio”. A Place de Hôtel de Ville é uma praça super agradável rodeada por cafés, com mesas do lado de fora e barracas de flores. Mais à frente tem a Ancien Archevêche (Antiga Arquidiocese), que hoje abriga o Musée des Tapisseries (Museu da Tapeçaria), e a Cathédrale Saint Saveur, com construções do seculo V ao XVII.

Cathédrale Saint Saveur
Daí fomos em direção ao Pavilion de Vendome, é uma pequena caminhada mas vale a pena. O lugar é uma graça! Tem belos jardins e um lindo pequeno palácio. Para visitar o interior do palácio cobra-se um ingresso e não pode tirar fotos.


Pavilion de Vendome

Daí retornamos passeando pelas pequenas ruelas em direção a Cours Mirabeau.
Fiquei com vontade de fazer “nos passos de Cézanne”. Reparem que nas ruas há uma marcação com C, nos locais que Cezanne passou. 

nos passos de Cézanne

No escritório de turismo de Aix é possivel pedir este mapa, que mostra os lugares representativos na vida de Cézanne em Aix, como seu atelier, que fica no nº 9 da Avenue Paul Cézanne e é mantido como na época em que ele morreu. Mas era 2ª feira e não deu. Fica para a próxima.

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Arles - South of france

Arles

Arriving in the city, after the "trauma of Agvinon", we parked the car outside the wall. As it was Sunday there was no need to pay the parking meter.

Entrance of the city
At the information center we took a map. In old downtown you do everything on foot. We decided to start by Van Gogh Foundation, a cultural center which was _ the Hôtel de Dieu, the psychiatric hospital where Van Gogh was hospitalized after cutting his ear. Has few screens of Van Gogh, I thought that would have more information, let me down a bit.


Entrance of Van Gogh Museum

Are located near the ruins of the Thermes de Constantin.
We walk around the Place du Forum, famous for having a coffee shop that Van Gogh painted with several other coffee shops and restaurants. We stopped for a meal
Place du Forum


Street of cofee

After we headed out to Théâtre Antique.

Théâtre Antique 

After that we went to the Amphitheatre, there was a typical show with horses and people dressed old-fashioned. We watched until the end.


Event Poster

Amphithéâtre

Then we took a walk on the boardwalk on the shore of the Rhône river. Then we direct to the car and returned to Aix by secondary roads, we passed through small and beautiful villages (Les Baux-de-Provence and Saint-Rémy-de-Provence)

quarta-feira, 3 de setembro de 2014

Arles Sul da França roteiro

Arles

Ao chegarmos na cidade, depois do “trauma de Agvinon” estacionamos o carro do lado de fora da muralha. Como erra domingo não era necessário pagar parquímetro. 

entrada da cidade

No centro de informações pegamos um mapa. No centro antigo você faz tudo a pé. Optamos por iniciar pela Fundação Van Gogh, um centro cultural onde foi o Hôtel de Dieu, o hospital psiquiátrico onde Van Gogh foi internado após cortar a orelha. Tem poucas telas do pintor, achei que teria mais coisas, informações, me decepcionou um pouco.


Entrada do museu Van Gogh

Próximo se localiza as ruínas das Thermes de Constantin.
Passeamos pela Place Du Forum, famosa por ter um café que Van Gogh pintou, com outros vários cafés e restaurantes. Paramos para uma refeição.
Place du Forum


Rua do café 

Após nos dirigimos ao Théâtre Antique

Théâtre Antique 

e depois ao Amphithéâtre, estava tendo um show típico com cavalos e pessoas vestidas a moda antiga. Assistimos até o fim.


Cartaz do evento

Amphithéâtre

Depois fizemos uma caminhada no calçadão na margem do rio Rhône. Dali nos direcionamos para o carro e retornamos para Aix pelas estradas secundarias e passamos por pequenos e belos vilarejos (Les Baux-de-Provence e Saint-Rémy-de-Provence)

terça-feira, 2 de setembro de 2014

Avignon - South of France

Avignon

We went to Avignon by the quick road to arrive soon. In Avignon we enter by car in the city intra-muros. It was an adventure! Because some streets are very narrow and winding, it seemed we were in a maze. Of course we didn't find a parking spot! We chose to leave and park outside. Sign out ?? How ?? After a few minutes in this stress, we parked the car in a large parking lot that was free in front of a rampart.

Car Parking
Now walk within the walled city, we went to the Tourism Office, to get a map and information. From this point we went to the Palais des Papes, the largest Gothic building in Europe, passed through the central street with its numerous shops. It was very busy due to the summer festival.

Palais des Papes
At the Palais des Papes we acquired the ticket that includes the audioguide. The site is large with many rooms and lots of history.

Palais des Papes' Hall

It is interesting to climb to the top and watch the view of the city.

View of the city

Before that, we went to Rocher des Doms, a small beautiful park on top of a cliff with a beautiful view of the river Rhône. Stands beside the Pallas of the Papes.
Gates to Rocher
Street to access the park
We stopped to eat and relax a bit. Then we walk through many streets of the city and returned a little to visit the old City Hall, the Opera.

Theater festival

Returning to Pont Saint-Benezet. 
Shops
The road to the bridge is a perdition , many shops with the charm of Provence. The scents of Provence .....

Bridge Saint-Benezet

The Saint-Benezet Bridge is a medieval building, which is a World Heritage Site, was built between 1171 and 1185 and part of it was destroyed in 1226 after a siege by Louis VIII. Today, the bridge has only 4 of the original 22 arches and many stories to tell. Worth entering the bridge (ticket also includes audio guide) and hear its story walking through it. More photos ....
There are many points with drinking water so be sure to use them, drink water.

Useful links.

Palais des Papes
Pont saint benezet
Festival de Teatro